photo by PAULO GIL, Terceira - Açores, foto by Miguel Nóia

photo by PAULO GIL, Terceira - Açores, foto by Miguel Nóia
FAROL DAS CONTENDAS, photo by PAULO GIL

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Amanhecer no FAROL DAS CONTENDAS




  Foi esta a visão do amanhecer a partir do Farol das Contendas no dia 23dez16, se voltarmos á mesma data um ano atrás a imagem era completamente diferente, com muita chuva e vento, nada mau para quem está no inverno!



fotos direitos reservados: MARIO SILVA 2016




sábado, 22 de outubro de 2016

Madeira, Farol São Lourenço


  Foi o primeiro Farol a ser construído no arquipélago da Madeira, localizado na ponta leste da ilha da Madeira (ilhéu de Fora), o seu acesso apenas pode ser efectuado por via marítima.

Levou cerca de três anos a ser construído, com inicio em 1867, ficando concluído em 1870 (começou a funcionar a 30 setembro).


Tal como todos os Faróis, também passou por várias fases no que respeita a equipamentos, a sua fonte luminosa inicialmente era o azeite, petróleo, gás sendo atualmente a sua energia é fornecida por baterias que recebem energia dos vários painéis solares, o aparelho é o TRB-400, sistema este já devidamente comprovado noutros Faróis de Portugal.

O seu alcance é cerca de 20 milhas náuticas.



Neste momento o Farol não é habitado, sendo a sua manutenção assegurada por elementos de outros Faróis da ilha da Madeira.

    fotos: Atlantico.Faróis - 2016


sábado, 6 de agosto de 2016

Ilha São Jorge, era uma vez dois Farolins...


Molhe porto das Velas 
foto: AtlanticoFarois - julho 2007


   Na ilha de São Jorge, dois Farolins tiveram o mesmo destino, devido a obras de beneficiação nos respectivos portos foi necessário efectuar alterações no assinalamento marítimo como foi o caso do porto das Velas e Calheta, ambos tiveram de ser desactivados para dar lugar a uma nova luz. 

  Nas imagem é possível visualizar o antes e depois, no caso do porto das Velas a estrutura ainda se mantém com cor branca, possivelmente será demolido.


   Devido ás obras de ampliação deste porto foi necessário recorrer a dispositivos de assinalamento marítimo para salvaguardar a segurança neste porto, recorrendo a bóias de sinalização diurna e nocturna.



  A imagem anterior refere-se ao porto da Calheta, em 2003 procedeu-se a obras de ampliação neste porto, e por este motivo o Farolim de enfiamento posterior deixou de ser necessário, sendo inevitável demolir o da ponta do cais, para dar lugar a uma nova estrutura mais moderna montada na ponta do novo cais.



fotos: AtlanticoFarois - julho 2016